NOTÍCIA ANTERIOR

Aliado de Bolsonaro fala em parcelar 13º salário ao longo do ano

PRÓXIMA NOTÍCIA

Temor de derrota no 1º turno nas eleições 2018 leva tensão ao PT

Após ser preso por estuprar filha de 13 anos, homem deixa cadeia e mata a menina

Data publicação: 03/10/2018

A Polícia Civil procura por um homem de 28 anos suspeito de matar a filha de 13 anos a facadas, na madrugada desta quarta-feira (3), no bairro Mailasque, em São Roque (SP). Horácio Nazareno Lucas já havia sido preso anteriormente por estuprar a menina e a cunhada.


De acordo com a polícia, uma viatura da PM foi acionada para atender a uma ocorrência de violência doméstica, porém, quando a equipe estava à caminho do bairro, foi surpreendida por um menino de 6 anos pedindo socorro e informando que o pai havia matado a irmã.


Os policiais militares foram até a casa indicada pelo garoto e, chegando lá, Letícia Tanzi Lucas, de 13 anos, estava inconsciente e ferida na sala da residência. A estudante foi socorrida pelo Corpo de Bombeiros e levada à Santa Casa, mas não resistiu aos ferimentos.


A ex-mulher do suspeito informou aos policiais que ele havia saído da prisão na terça-feira (2), um dia antes do crime. Ela afirmou em depoimento que o homem era acusado de estuprar a filha e abusar sexualmente da irmã dela.


De acordo com outra tia de Letícia, Maria Tanzi, a menina teria dito a ela que o pai a estuprava desde 2017. Horácio foi preso em junho deste ano.


Segundo o boletim de ocorrência registrado na delegacia, o homem teria ido à casa da ex-mulher para pedir que ela retirasse a denúncia de estupro contra ele. Durante a conversa, o homem teria ficado nervoso ao perceber que a ex-companheira estava com o celular pronta para chamar a polícia. Ele a agrediu com socos e tentou esganá-la.


A mulher conseguiu fugir para a casa de uma vizinha enquanto chamava a polícia. Enquanto isso, o homem ficou sozinho na casa com as duas crianças. De acordo com o B.O., ele trancou o menino de 6 anos no quarto e assassinou a estudante.


Assim que o garoto ouviu os barulhos, conseguiu fugir, encontrou a viatura dos policiais e pediu ajuda.


A mãe precisou ser medicada e vai passar por exames no Instituto Médico Legal (IML) por conta das agressões. O corpo da estudante segue na Santa Casa de São Roque e será enterrado no Cemitério da Paz.

Caetité Notícias © Copyright 2011 - 2017, Todos os direitos reservados Desenvolvido por WSouza Sistemas