NOTÍCIA ANTERIOR

Prefeitura de Caetité entrega nova sede do Conselho Tutelar para melhor atender à população

PRÓXIMA NOTÍCIA

Tiroteio em escola deixa pelo menos oito mortos na Grande São Paulo

Consumo de carne vermelha, refri e açúcar diminui entre brasileiros

Data publicação: 13/03/2019

Alimentação ainda é um tema polêmico, mas a mentalidade do brasileiro sobre o assunto vem aos poucos mudando, provavelmente influenciada pela geração Y, que busca consumir produtos saudáveis, orgânicos e sustentáveis sempre que possível. Segundo um levantamento do Kantar Worldpanel, esses hábitos podem estar transformando a nossa rotina alimentar.


A pesquisa aponta que 27% dos lares brasileiros realizaram mudanças em sua alimentação em 2018 em comparação com seus hábitos alimentares em 2017. Os entrevistados declararam ter aumentado seu consumo de frutas e de sucos naturais, ao mesmo tempo em que diminuíram a compra de carnes, refrigerantes e açúcar refinado.


Doce substituição



Apenas no ano passado, 389 mil residências deixaram de comprar açúcar refinado, contribuindo para a meta do governo federal de diminuir significativamente o consumo de açúcar até 2022. O produto em sua versão refinada era presente em 51,8% dos lares brasileiros, mas o consumo teve queda de 0,4% no último ano.


m compensação, o consumo da substância foi trocado por sua versão mais natural e sem aditivos químicos, o açúcar dem​erara, cujo consumo aumentou em 50,4%. Estima-se que ele tenha conquistado mais de 2 milhões de domicílios.


Menos carnes


Embora ainda sejam muito consumidas no Brasil, todas as carnes pesquisadas apresentaram queda no consumo em 2018. Foram analisados dados de carne bovina, de frango e suína.


Metade dos entrevistados afirma ter diminuído o consumo de carne vermelha. Apesar disso, a carne de frango foi a que apresentou uma maior queda no volume de vendas em comparação com 2017. Foram 5% menos aves consumidas, contra uma diminuição de 3,8% no consumo de carne bovina e 4,8% de carne suína.


Refrigerantes e lácteos


Mesmo que ainda sejam consumidos em 97% das casas brasileiras, os refrigerantes deixaram de fazer parte da lista de compra de 222 mil residências.


Leites também perderam mercado, sendo substituídos por bebidas sem lactose. Estima-se que 611 mil lares tenham deixado de consumir leite UHT no período. Em contrapartida, a categoria de leites sem lactose apresentou um aumento de 7,9% no consumo.


Caetité Notícias © Copyright 2011 - 2017, Todos os direitos reservados Desenvolvido por WSouza Sistemas